Vitabhaya Yôga | Yoga em Brasília (Asa Sul), DF > Artigos  > Alimentação sem rótulos: Um bom começo

Alimentação sem rótulos: Um bom começo

Por ser uma filosofia de vida, o yôga, trata naturalmente de assuntos referentes a vida dos indivíduos. Neste contexto a alimentação recebe a devida atenção, já que dos seus elementos será constituída nossa estrutura orgânica, peça fundamental ao desenvolvimento do ser

Historicamente diversos sistemas alimentares foram criados, consequência da observação das escolhas que cada indivíduo promove ao comer. Alguns foram consolidados pelo uso como o onivorismo; o crudivorismo, o vegetarianismo, o lacto-ovo-vegetarianismo, o lacto-vegetarianismo, o frugivorismo, o carnivorismo, o carnicerismo, o cerealismo, a macrobiótica, além tantos outros sistemas modernos. Cada um com sua lógica de funcionamento e justificativa para ingestão deste ou daquele alimento.

Inicialmente a ideia de adotar um sistema alimentar específico parece boa, porém os efeitos de tais rótulos são tão onerosos a ponto de promover seu desuso. A existência de tantas propostas conduz a um emaranhado de conceitos, que acabam por confundir o leigo. É comum por exemplo, um anfitrião imbuído de boas intenções, ofertar peixes a quem se declara vegetariano, uma gafe desnecessária devida a desinformação. Neste contexto nada simplório, abolir a utilização de rótulos evita enormes desgastes de convívio.

Assim no Swásthya yôga, preferimos apenas dizer que eliminamos as carnes do nosso cardápio. A proposta é bem simples, apenas ingerimos alimentos sem carnes, sendo nossa alimentação influenciada pela colorida e condimentada culinária indiana. Seguir tal recomendação proporciona um rápido avanço do praticante, uma vez que a ingestão das toxinas presentes no tecido de animais mortos impede percepções sutis, restringindo desse modo vivências mais profundas da modalidade.

Claro que alimentar-se bem, está além desta restrição, percebendo de forma descontraída o efeito de cada alimento no seu corpo, saberá o que lhe faz bem e o que lhe desgasta. Popularmente vincula-se seleção alimentar a cuidados com a saúde, você pode transpor esse entendimento observando ainda como determinados alimentos interferem no seu estado emocional, sono e rendimento no trabalho. A consagrada professora de Swásthya Rosangela de Castro nos diz: “A alimentação deve ter as seguintes qualidades: nutritiva; de fácil digestão; boa assimilação; ótima excreção; ser saborosa”.

Estar a mesa é momento de confraternizar, de cultivar amizades, momento de saborear pratos das mais diversas origens, cores e sabores. Coma o que lhe traz alegria, tenha prazer ao comer e deixe que cada um também possa desfrutar do bem estar de escolher o que quiser comer.

Sem Comentários

Responda