Disciplina e Liberdade

Uma das mais célebres frases do Mestre DeRose é a seguinte: “A liberdade é o nosso bem mais precioso. No caso de ter que confrontá-la com a disciplina, se esta violentar aquela, opte pela liberdade.” A primeira vista, pode parecer uma ode à liberdade total, da linha “Faça o que tu queres pois é tudo da lei”, viver sem regras, sem limites, etc.

O que seria essa disciplina? Com certeza o mestre não fala de algo militar, imposto, autoritária, onde outros mandam e você obedece. Ele fala da sua autodisciplina. Essa disciplina permite que você desenvolva hábitos, bons costumes ao te manter repetindo uma iniciativa que te faz bem, gerando um círculo virtuoso de evolução.

Os bons hábitos libertam. Um músico só se liberta das partituras ao treinar muito até poder tocar de ouvido e improvisar, o que requer muita disciplina. Ao nos organizarmos e ao nosso tempo, ganhamos a liberdade de podermos aproveitar o tempo excedente. Ao cumprirmos o que nos propomos, ficamos livres do peso na consciência de não tê-lo feito. Dentro do Yôga, caso tenha disciplina, terá mais chances de atingir a “libertação”, o Samádhi.

Isso quer dizer que as pessoas não tem o direito de fazerem o que bem entendem? Elas devem mudar para agradar ao instrutor ou outra pessoa? Não, ela muda para atender os seus anseios pessoais, por mais que existam dificuldades no caminho. A questão é que normalmente as pessoas não querem mudar. Estão acostumadas com a forma que pensam e agem, antes de tudo é necessário querer a mudança, sendo esta fruto da reflexão que realiza sobre a sua vida. Parar e refletir sobre o que fazermos, porque fazemos e como fazemos, melhora nossa vida. Com certeza a humanidade está precisando parar e refletir sobre suas ações. Todos precisamos.

Yôga é uma filosofia de vida fundada sobre mudança e evolução do ser. Shiva é a força da destruição e mudança. Ao começar a praticar yôga, pressupomos que você queira mudar, não precisaríamos convencer ninguém disso, nem queremos. Uma pessoa só é auxiliada se quer ser auxiliada, caso contrário o que ocorre é uma violação. Normalmente, o Yôga é uma filosofia de vida que é tão diferente do que vivemos, que traz necessariamente mudança. Estamos sempre mudando, por mais que não queiramos. A velocidade da mudança pode diferenciar do ritmo da sociedade e do nível de evolução que a pessoa deveria estar, mas mudar significa estarmos vivos. O importante é termos consciência que mudamos, o que mudamos e para que mudamos. Aceitar a mudança é surfar na onda, resistir à mudança é tomar um caldo bem dado.

Então, entendemos que disciplina e liberdade são dois lados da mesma moeda. Se quer ser livre, defina qual liberdade quer. Você tem a liberdade de permanecer o mesmo, mas sente que é realmente livre assim? Se for, ótimo, busquemos um mundo onde a tolerância (ou melhor ainda, o respeito) permita que viva com sua liberdade, se ela não prejudica a liberdade dos outros. Afinal, sua liberdade acaba onde a dos outros começa.

Instrutor Raphael Barros

Sem Comentários

Responda